Boas maneiras: Atitudes adequadas para convivência social

7

As boas maneiras, também chamada de bons modos, são subitens da etiqueta e definem as atitudes ou gestos adequados para convivência social harmônica e respeitosa.

A interação com outras pessoas faz parte de nosso cotidiano e a maneira como vamos lidar com isso influencia diretamente como os outros lhe veem e lhe tratam, por isso as boas maneiras são tão importantes.

Você tem boas maneiras?

Essa é uma pergunta que você precisa fazer a si mesmo. Comece a notar seu comportamento com as outras pessoas. Você acha que é cordial e respeitoso? Identifique pontos que você acha que precisa melhorar e anote para que você consiga acompanhar seu progresso e estar em constante melhoria.

Exemplos de boas maneiras:

Em nosso cotidiano, há várias ocasiões em que podemos por em prática as boas maneiras. São atitudes simples que realmente fazem a diferença no dia-a-dia:

  • Diga por favor: Quando pedir ou precisar de algo, seu pedido deve ser gentil e sempre vir acompanhado de um “por favor”. Dessa maneira, você estabelece uma relação respeitosa. Você demonstra que o tempo da pessoa é valioso.
  • Diga obrigado: Sempre quando receber algo, agradeça dizendo “obrigado”. Agradecer o caixa do supermercado é um bom exemplo e que muitas pessoas esquecem de fazer ou simplesmente não dão valor.
  • Peça desculpas: Caso você atrapalhe alguém, mesmo que seja sem querer, ou caso você esbarre em alguém, peça desculpas imediatamente. Isto manterá um ambiente saudável e sem conflitos.
  • Segure a porta: Caso alguém vá utilizar a mesma porta que você, você pode segurar a porta para que a pessoa possa passar primeiro. Lembrando que não são só os homens que podem fazer este gesto. É uma questão de respeito, não de gênero.
  • Peça licença: Caso queira interromper alguém por um assunto importante, a maneira mais educada de fazer é pedir “com licença” e, caso seja lhe dado permissão, só então falar sobre o assunto pretendido.
  • Cumprimente as pessoas: Ao chegar em um local, cumprimente as pessoas. Desta maneira você demonstra que a presença da pessoa é importante para você.
  • Fale de forma educada: Procure manter um tom de voz adequado para o ambiente que você está, não fale alto ou baixo demais e não interrompa as pessoas enquanto estiverem falando, ouça o que a pessoa tem a dizer e aguarde sua vez de falar.
  • Identifique-se no telefone: Caso você ligue para alguém, é a sua obrigação se identificar primeiro. Não ligue para alguém e pergunte quem está falando, primeiro se identifique e depois peça para falar com a pessoa pretendida.

Educação vem de berço

Esta máxima nunca foi tão verdadeira. As boas maneiras precisam ser passadas para as crianças desde cedo. É o papel dos pais ensinar as crianças e dar a devida importância para o modo como devemos lidar com outras pessoas. Uma criança que cresce vendo gentilezas e atitudes respeitosas vai crescer e dar valor a estes gestos também em sua vida adulta.

Influência das boas maneiras

As boas maneiras impactam diretamente na forma como as outras pessoas lhe veem ou lhe tratam. Se você for educado, as pessoas vão lhe ver como alguém maduro e responsável, vão respeitar suas opiniões e lhe ouvir mais. Caso contrário, as pessoas lhe verão como alguém egoísta, que só pensa em si mesmo e pensarão duas vezes antes de acatar sua opinião.

Em sua vida social, se você for mais educado, atrairá pessoas mais gentis e educadas para seu círculo de amizades. Em outras palavras: Gentileza atrai gentileza. Ao fazer bem para os outros, os outros também farão o bem para você.

Ao praticar as boas maneiras, com o tempo, até a pessoa mais mal educada vai lhe tratar melhor. Isso devido ao respeito que você ganha ao tratar as outras pessoas com respeito e dignidade.

7 Comentários

  1. […] A sociedade tem algumas regras de convivência, mas nem todas as ações que tomamos são amparadas por elas. Muitas delas dependem mais de nossa educação e moralidade do que de um conjunto de normas. Muitas vezes devemos recorrer ao nosso bom senso para tirarmos bons julgamentos da situação e agir conforme as boas maneiras. […]

  2. acredito que existem boas maneiras que se podem considerar comuns, como eh o caso de cumprimentar, agradecer, pedir licença, etc. Mas algumas praticas podem ser consideradas boas maneiras num contexto social e noutras não. Penso que o importante eh saber nos integrar em cada contexto e agir de forma como aquela sociedade considera correcto, caso contrario poderemos ser considerados marginais…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here