Regras de convivência

0

A sociedade tem algumas regras de convivência, mas nem todas as ações que tomamos são amparadas por elas. Muitas delas dependem mais de nossa educação e moralidade do que de um conjunto de normas. Muitas vezes devemos recorrer ao nosso bom senso para tirarmos bons julgamentos da situação e agir conforme as boas maneiras.

Regras de convivência básicas

Ao chegar ou sair de um local: cumprimente as pessoas presentes. Isto demonstra que você valoriza a presença delas e faz-lhe sentirem importantes. O mesmo vale ao sair de um local, se despeça de todos. Se muitas pessoas estiverem presentes, não é necessário cumprimentar ou despedir individualmente, só tenha certeza de dar seu recado a todos.

Ao receber um favor: o mínimo que você pode fazer é agradecer. Reconheça que a pessoa gastou do próprio tempo para lhe ajudar e diga ao menos “obrigado”. Dessa maneira vocês mantem um relacionamento saudável e duradouro.

Caso ofenda alguém: mesmo que seja sem querer, peça desculpas imediatamente. Não espere para dizer mais tarde, isso só irá fazer com que a pessoa pinte uma imagem negativa de você. Coloque-se no papel da pessoa ofendida, você gostaria de ir para casa sem um pedido de desculpas?

Caso não entenda: imediatamente peça para a pessoa repetir ou lhe explicar novamente. Uma má compreensão pode fazer com que você execute seu trabalho ou tarefa de forma errada e isto será um incômodo muito maior do que simplesmente dizer que não entendeu.

Caso suje ou bagunce: seja no trabalho ou em casa, arrume ou limpe! Todos devem ser responsáveis pela própria sujeira. Cultive o hábito da organização, você será visto como uma pessoa mais responsável e sensata e ainda de brinde ganha um ambiente sempre limpo e arrumado.

Caso não goste: principalmente no trabalho, fale! Mas não seja mal educado, explique seu ponto de vista e deixe claro o motivo de não gostar da ideia ou opinião. É melhor expor sua opinião antes e esclarecer o problema do que depois ter que conviver com ele. Tome cuidado com assuntos polêmicos como política e religião. Todos tem o direito de ter uma opinião, desde que ela não ofenda ninguém e não interfira na liberdade alheia.

Caso peça emprestado: lembre-se de devolver! Não espere até que o dono lhe peça de volta, é sua a obrigação de lembrar. É muito importante ainda devolver o item nas mesmas condições em que foi emprestado ou você pode ser tachado como desleixado. Ao devolver o item, agradeça!

Ao falarem com você: responda! Mesmo que para dizer que você não pode falar agora e que vai retornar em breve. É muito mal educado deixar a pessoa esperando indeterminadamente. Se combinar de retornar depois, não esqueça e não espere a pessoa vir até você novamente.

Caso prometa: cumpra! Você não é obrigado a fazer promessas, mas se fizer, faça de tudo para cumpri-las. Ao prometer você dá a certeza de um resultado, se você não cumprir, pode decepcionar muito a pessoa e se tornar menos confiável. Se você não tem certeza que pode cumprir, não prometa.

Infelizmente, é cada vez mais raro notar em uso regras de convivência como estas. Muitas pessoas, na correria do dia-a-dia, acabam esquecendo quão importante são elas ou simplesmente não as valorizam.

Ao seguir regras como estas é possível criar ambientes e relações mais saudáveis e sem conflitos. Elas podem ser aplicadas no seu trabalho, na sua escola, em sua casa ou em qualquer outro tipo de ambiente e nunca estão fora de moda.

Veja também: Etiqueta Social

COMPARTILHAR
Artigo anteriorBoas maneiras

DEIXE UMA RESPOSTA